Carreiras, Home

Eniac
Por Eniac em Feb 6, 2023 12:00:00 AM | 8 min de leitura

 

Um plano de carreira é um documento ou um conjunto de ações que descrevem as metas e objetivos de uma pessoa ou empresa dentro da área profissional. Ele pode incluir objetivos a curto, médio e longo prazo, bem como estratégias para alcançá-los. O plano de carreira também pode incluir informações sobre a formação e educação necessárias, habilidades desejadas e oportunidades de networking.

Inscreva-se


Tipos de plano de carreira

Existem diversos tipos estratégias para conseguir criar um plano de carreira bem elaborado e funcional. Dentre eles, estão: 

Plano de carreira tradicional

O plano de carreira tradicional enfatiza a progressão linear na carreira. Ele geralmente segue uma estrutura hierárquica, com metas e objetivos estabelecidos para cada etapa da carreira. Isso pode incluir passos como obter certas posições ou títulos, alcançar certos níveis de responsabilidade ou salário, ou obter certas habilidades ou certificações.

Algumas características do plano de carreira tradicional incluem:

  • Progressão linear: ele segue uma estrutura hierárquica, com metas e objetivos estabelecidos para cada etapa da carreira.
  • Crescimento interno: As pessoas geralmente progridem dentro da organização onde trabalham e geralmente passam por diferentes cargos e títulos ao longo de sua carreira.
  • Tempo de serviço: geralmente leva em conta o tempo de serviço, como uma forma de promover as pessoas.
  • Escala salarial: a escala salarial é um ponto importante, pois analisa os aumentos de salário para cada novo cargo ou título alcançado.
  • Certificações e treinamentos: O plano de carreira tradicional geralmente requer que as pessoas obtenham certas certificações ou treinamentos para progredir na carreira.

Plano de carreira em Y

O plano de carreira "em Y" é uma estratégia de desenvolvimento de carreira que permite que os profissionais escolham entre seguir uma trajetória de especialização técnica ou de gestão. Através das técnicas do projeto que a empresa vai aderir, o profissional poderá escolher.

Ele é chamado de "em Y" porque a sua representação gráfica se assemelha a uma letra "Y" e é dividido em duas trajetórias distintas: A trajetória vertical representa o crescimento na especialização técnica, enquanto a trajetória horizontal representa o crescimento na gestão. Dentre as características do plano de carreira em Y, estão:

  • Escolha de trajetória: Permite que os profissionais escolham entre seguir uma trajetória de especialização técnica ou de gestão, dependendo de seus interesses e habilidades.
  • Desenvolvimento múltiplo: Promove o desenvolvimento de habilidades técnicas e gerenciais simultaneamente.
  • Oportunidades: Oferece oportunidades para os profissionais desenvolverem suas habilidades técnicas e gerenciais, além de proporcionar uma visão mais ampla do negócio.
  • Progressão: Permite que os profissionais progridam em sua carreira, seja na especialização técnica ou na gestão.


Plano de carreira em W

O plano de carreira "em W" é uma estratégia de desenvolvimento de carreira que permite que os profissionais seguem trajetórias de carreira múltiplas, ao invés de seguir apenas uma. Ele é chamado de "em W" porque a sua representação gráfica se assemelha a uma letra "W" e é dividido em trajetórias distintas e não lineares.

Esse tipo de plano de carreira é atrativo para muitos profissionais, pois lhes dá a oportunidade de se desenvolver em vários aspectos e a flexibilidade para escolher qual caminho seguir de acordo com suas habilidades e interesses. Veja abaixo algumas das características:

  • Trajetórias múltiplas: Permite que os profissionais seguem trajetórias de carreira múltiplas, ao invés de seguir apenas uma.
  • Flexibilidade: Auxilia na mudança de trajetória ao longo de sua carreira, de acordo com seus interesses e habilidades.
  • Desenvolvimento múltiplo: Permite que os profissionais desenvolvam habilidades diversas e adquiram experiência em áreas diferentes.
  • Diversidade: Oferece oportunidades para os trabalhadores atuarem em diferentes setores, mercados e culturas.
  • Progressão: Permite que os profissionais progridam em sua carreira, seja em uma trajetória ou em outra.


Dicas para fazer um plano de carreira

Identificar seus objetivos e metas

Inicialmente, é sempre bom saber quais são as expectativas profissionais dos funcionários para os próximos anos. Independente se for algo que a empresa não esteja envolvida, conhecer o profissional é importante. Esse diálogo colabora com o conhecimento do gestor sobre sua equipe e como ele irá atuar nesses anos.

Com base nos pontos levantados e no entendimento dos objetivos, é possível levantar metas e objetivos. Esses desígnios podem ser tantos exclusivamente para cada colaborador ou direcionado para a equipe toda. Um exemplo claro é traçar uma rota de um funcionário que pretende ser gerente. Ele irá planejar a trajetória de desenvolver suas habilidades durante os anos e, ao mesmo tempo, continua auxiliando a empresa.

Identificar as habilidades e conhecimentos necessários para alcançar seus objetivos

Para identificar as características necessárias para concluir o objetivo, é preciso ter um autoconhecimento das habilidades já existentes. Comece identificando suas habilidades atuais e as áreas em que você deseja se desenvolver. Faça uma lista das suas habilidades técnicas, habilidades de liderança, habilidades de comunicação e outras habilidades relevantes para o seu objetivo de carreira.

Além disso, é importante estar atento às novas técnicas e ir se atualizando sobre as exigências que o seu objetivo possui. Para isso, faça pesquisas para entender as habilidades e conhecimentos exigidos para as posições que você deseja alcançar. Se possível, fale com profissionais que atuam na área para obter uma visão mais precisa das habilidades e conhecimentos necessários.

Estabelecer planos de ação e metas de curto e longo prazo

O ser humano funciona através de motivações, pois sempre está em busca de algo, seja uma coisa pequena ou grande. Pensando assim, formular metas de curto e longo prazo colaboram no encorajamento dos funcionários para evoluir na especialização ou cargo e conseguirem chegar aonde almeja. 

As metas curtas são aquelas que podem ser concluídas em um curto espaço de tempo. Elas deixam o trabalhador sempre na ativa e realizado com as conclusões. Já as matas de longo prazo são extensas e necessitam de paciência e muita colaboração. Ambas só funcionam se forem bem organizadas e delimitadas, com prazos de entrega e finalização.

Revisar e ajustar o plano regularmente

As pessoas mudam e os interesses também. Logo, é normal que os colaboradores alterem as suas perspectivas profissionais durante o processo do plano de carreira. Por esse motivo deve-se sempre avaliar e adequar as necessidades às situações, pois também fazem parte do desenvolvimento pessoal do funcionário e da empresa.

Os ajustes e as avaliações servem para motivar o funcionário a atingir as suas metas e renovar, caso haja alguma alteração. Para isso, são necessárias ferramentas que ajudem no acompanhamento desses objetivos, como planilhas digitais compartilhadas, com todos tendo acesso.

Veja também:

Carreiras Home

CONTEÚDOS RELACIONADOS

Dicas que todo estudante de fisioterapia deve saber

A fisioterapia é uma arte tão delicada quanto uma ciência exata, exigindo não só conhecimento teórico robusto, mas ...
5 min de leitura

Qual a diferença entre um nutrólogo e um nutricionista?

Em meio a um universo cada vez mais voltado para a saúde e o bem-estar, distinguir quem são os profissionais que atuam ...
7 min de leitura

Sobrevivência acadêmica: dicas e mais!

Navegar pelas complexidades da vida universitária pode ser uma jornada tanto desafiadora quanto transformadora.
6 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Carreiras Ver mais conteúdossobre Home